POLPA MOLDADA

POLPA MOLDADA
Polpa Moldada

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Artesanato e sustentabilidade inspiram moda em 2017













Temas foram destaque na mais recente edição do Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Materiais da América Latina, em janeiro.
Ao todo, 15 projetos compuseram a pesquisa Verão 2017-Inverno 2017 de inspirações para os caminhos de criações para roupas, calçados, acessórios, joias e indústria de objetos de decoração. Entre os estilistas brasileiros envolvidos com o Inspiramais estão Walter Rodrigues, Isabela Capeto e Jefferson de Assis. 

“Buscamos no reaproveitamento de materiais, na cultura popular brasileira e nos elementos naturais existentes na natureza soluções para se desenvolver uma moda atual, moderna e também com valor agregado”, explica Walter Rodrigues, que coordena o Núcleo de Design da Assintecal, realizadora do evento, junto com o Footwear Components by Brasil, CICB e Brazilian Leather.
Isabela Capeto está à frente de um projeto que pensa design e sustentabilidade na moda: o Ecodesign. Para esta edição, foram desenvolvidos junto às indústrias de calçados e acessórios, matérias primas com a utilização dos taninos vegetais, solventes a base d’água e produtos livres de cromo. 

“Estamos avançando em algumas questões relativas à sustentabilidade e a moda. Temos recursos naturais incríveis, fontes de matérias primas, e nossa missão é levar essas informações aos industriais para que futuramente, tenhamos um sistema mais sustentável de produção em moda brasileira”, conta Isabela.

O projeto Saberes Manuais segue trilhando o caminho para o novo luxo, que sugere um sistema sustentável para as pessoas e para o planeta, desenvolvendo junto a pequenas comunidades de artesãos do sul do Brasil matérias primas com grande valor agregado. 

"Para o Verão 2017, nos aprofundamos em soluções que possam ser rapidamente incorporadas pelas pequenas e médias indústrias. Trabalhamos com fibra de banana, fio de algodão natural, sobra da indústria coureiro calçadista, resíduos plásticos de indústria em geral, látex vegetal, tecido a partir de aparas têxteis, solado de borracha reciclada, fio de seda que aproveita os casulos impróprios para a indústria e também recicla os subprodutos dessa mesma matéria prima e couro curtido com tanino vegetal. Articulando artesãos em redes colaborativas, fomentando o cooperativismo, o comércio justo e o consumo consciente", destaca Flávia Vanelli, consultora do Núcleo de Design da Assintecal, à frente do estúdio RatoRói que coordena a iniciativa.

A pesquisa assinada pelo estilista Jefferson de Assis para os projetos Mix By Brasil e Referências Brasileiras buscou na miscigenação genética e cultural brasileira elementos titulados ‘cor’, ‘improviso’ e ‘coletivo’, que permeiam toda a estação. 
O Mix By Brasil propôs também a utilização do artesanato para a criação de produtos de moda, desenvolvidos junto a comunidades de Nova Esperança (PR), Canoas (RS) e da Paraíba, das regiões de Ribeira de Cabaceiras e São João do Cariri – que trouxeram as criações dos mestres Zé e Manoel Carlos, que atuam com técnicas de curtimento vegetal original do tanino. “Há duas edições trouxemos nossos acessórios com chifre e nesta edição, o couro branco. Para a próxima, os artesãos também terão que se reinventar em busca de novas matérias primas, cores e design”, conta Assis.

A próxima edição do Inspiramais acontecerá em São Paulo nos dias 27 e 28 de junho de 2016 e apresentará pesquisa de moda antecipando o Inverno 2017 e o Verão 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário