POLPA MOLDADA

POLPA MOLDADA
Polpa Moldada

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O perigo do descarte irregular realizado por empresas




 http://come52671.wix.com/polpatec



Os resíduos produzidos por empresas são os mais agressivos ao meio ambiente. Não só pelo volume, mas, também, porque possuem uma grande quantidade de produtos químicos – muitas vezes tóxicos – em sua composição.
Quando esse lixo é despejado no mar ou rios, o impacto é devastador. A vida presente nesses ecossistemas não tem para onde correr. E, para agravar, isso afeta toda a fauna e flora dependente daquele lugar, fazendo desaparecer espécies, gerando fortes desequilíbrios ecológicos.
Exemplo disso é o rio Paraíba do Sul – um dos responsáveis pelo abastecimento do Rio de Janeiro e São Paulo – ficou em 9° lugar, segundo uma pesquisa do IBGE, sobre os rios mais poluídos do Brasil. De acordo com a ambientalista Rita Souza, isso se deve à forte presença de metais pesados e produtos químicos em suas águas. Mas, além das empresas, é preciso também que as pessoas se conscientizem.
Descarte irregular de lixo
Foto mostrando o descarte irregular de lixo realizado por empresas
Não só a vida selvagem sofre com isso. Infelizmente não é preciso procurar para se constatar casos de descarte irregular de resíduos, inclusive o lixo hospitalar. Esse tipo de resíduo é altamente perigoso e pode transmitir sérias doenças para quem entra em contato com ele.

Descarte de lixo eletrônico

Segundo a Step – aliança entre a Organização das Nações Unidas (ONU), empresas, governos e organizações não governamentais – o volume de lixo eletrônico chegará a 65,4 milhões de toneladas. Atualmente, a marca se encontra em 49 milhões de toneladas. O ranking dos que mais geram resíduos é liderado por Estados Unidos e China.
No America Latina, Brasil e México são os mais poluentes. O cenário do lixo eletrônico no Brasil, como já foi abordado aqui no blog, é impulsionado pela facilidade na aquisição de eletroeletrônicos. O lixo eletrônico produzido no Brasil é de 7 quilos por habitante.
Os Estados Unidos – veteranos no problema de lixo eletrônico – reciclam boa parte do lixo eletrônico produzido. Segundo dados de 2010, o país reutilizou 258,2 milhões de itens, como computadores, televisões e telefones celulares, e muitos deles vêm parar aqui.

Empresas estão se conscientizando

Em contramão à irresponsabilidade, o discurso ecológico se faz presente. Empresas de vários segmentos estão começando a olhar para o meio ambiente. É o que afirma Gelma Reis, sócio fundador da Ética Ambiental, empresa de consultoria ambiental do Rio de Janeiro. “Cada vez mais empresários estão percebendo que prejudicando o meio, eles se prejudicam. É muito bom ver o discurso sobre sustentabilidade e ecologia tomando cada vez mais espaço.”
No entanto, é sempre importante lembrar que o descarte responsável de materiais não deve se limitar a empresas. Todos nós podemos fazer algo para ajudar a reduzir o impacto que exercemos sobre o meio ambiente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário