POLPA MOLDADA

POLPA MOLDADA
Polpa Moldada

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Projeto de sustentabilidade é implantado em creche em MG

Creche Monteiro Lobato, em Juiz de Fora, implanta medidas sustentáveis.
Captação de água da chuva e compostagem colaboram com horta.


Projeto Creche Juiz de Fora (Foto: Karine Rezende/Arquivo Pessoal)

PROJETO DE COMPOSTAGEM TRANSFORMA LIXO EM ADUBO.

Um projeto que envolve medidas de sustentabilidade foi implantado neste mês pela creche Monteiro Lobato, da Associação Congregação de Santa Catarina, em Juiz de Fora. Para ajudar o meio ambiente, a coordenadora-geral da creche, Karine Rezende, organizou sistemas de compostagem e captação da água da chuva, iniciativas simples e baratas contra o desperdício e a poluição.
Segundo Karine, tudo começou quando fizeram a contagem do lixo produzido pela creche. “O resultado foi cerca de seis mil litros por mês, o que é muito. Então eu iniciei uma pesquisa sobre formas de reutilizar o lixo. Eu aprendi sobre a compostagem e iniciamos o processo para criação de adubo para nossa horta”, contou. O processo começa com a reunião de restos de alimentos. “Eles vão para um depósito que fizemos com uma bomba grande de plástico e que tem capacidade de 230 litros. Ali vamos colocando serragem de tempo em tempo e o lixo vira um adubo, que será aproveitado na horta”, explicou.Karine disse que há furos embaixo da bomba, por onde passa o líquido para a terra. “O lixo vai diminuindo ao passar do processo de decomposição, que até deixa o plástico quente. Toda semana remexemos o lixo e, ao final de mais ou menos três meses, o adubo está pronto. E este é o melhor adubo orgânico que existe”, falou. De acordo com ela, o processo não tem cheiro ruim. “Usamos apenas cascas de comida e alimentos não cozidos. Aí não tem cheiro ruim e também não atrai animais, como ratos”, informou.
Karine contou que, com parte do lixo que vai para a compostagem, a creche evita a liberação de mais de 20 mil litros dos resíduos ao ano. “Deixamos de levar o lixo para um lugar onde ele não é reaproveitado e podemos retorná-lo à terra. O alimento que veio da terra, volta para a terra”.
Projeto Creche Juiz de Fora (Foto: Karine Rezende/Arquivo Pessoal)Água da chuva é armazenada em bomba de plástico
O projeto de captação da água da chuva também utiliza uma outra bomba de plástico, contou Karine. “Colocamos ela em um lugar mais alto e nada é usado para bombear a água. Da calha, a chuva vai direto para a bomba e passa por um filtro, como se fosse um esquema de caixa d’água. Adicionamos um copo de 200 ml de água sanitária, porque a água fica parada. Nesta bomba há uma torneira, de onde tiramos a água para também utilizá-la na horta”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário