POLPA MOLDADA

POLPA MOLDADA
Polpa Moldada

terça-feira, 20 de maio de 2014

Melancias viabilizam mais sustentabilidade no campo

Produção das frutas é o carro-chefe dos negócios rurais da família Silveira, que se dedica há gerações ao cultivo de alimentos no interior de Rio Pardo

A família Silveira deu início à colheita da melancia com expectativa de mais uma safra promissora na localidade de Passo D’Areia, no interior de Rio Pardo. A produção totalmente orgânica iniciada há sete anos é o carro-chefe dos negócios agrícolas, alicerçados exclusivamente na produção de alimentos. No ciclo 2013/2014, apesar da quebra ocasionada pelas chuvas em excesso em toda a região, os agricultores calculam obter 100 toneladas nos 5 hectares implantados, com média de 20 toneladas por hectare.

O tecnólogo em horticultura pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Evandro da Rosa Silveira, orgulha-se da vocação familiar. Professor da Escola Família Agrícola de Santa Cruz (Efasc), o jovem de 24 anos reconhece a força e a importância do campo. Seus irmãos mais novos, Daniel e Fernando, concluem o primeiro ano na Efasc e também ajudam no desenvolvimento da propriedade. “O plantio de melancia é uma tradição da nossa família há mais de 60 anos e se fortalece de geração para geração”, comenta.

Paralelamente às atividades educacionais, os filhos do casal Adenir e Enira trabalham para manter a sustentabilidade dos negócios. As primeiras frutas foram retiradas da lavoura na última sexta-feira e, no mesmo dia, já estavam à venda na banca da família no Bairro Bom Fim, em Santa Cruz do Sul. As melancias são vendidas por unidade, com preços que variam entre R$ 5,00 e R$ 12,00, conforme o tamanho. No ponto há mais de 17 anos, nessa época os agricultores também vendem melão, moranga e abóbora, que devem somar outras 5 toneladas nesta colheita.


Nenhum comentário:

Postar um comentário