Por Débora Pereira para BuyGreen.

Na onda da sustentabilidade, no mundo inteiro há grupos de estudos que procuram desenvolver combustíveis com materiais renováveis, tornando-os sustentáveis, pois o petróleo, que é a fonte de combustível mais utilizada hoje no mundo, leva milhares de anos para ser composto e a previsão é que nos próximos anos esta matéria-prima fique bastante escassa. Com esse impulso, já existe a utilização de materiais bem alternativos, que nem se imaginava, para a produção de combustível.

Na Universidade da Califórnia, um professor desenvolveu um sistema que transforma esgoto em combustível para carros e outros veículos. Desta forma, a produção de combustível seria local, já que cada cidade usaria o seu esgoto, e ajudaria a retirar esses resíduos do meio ambiente. Já existe um equipamento piloto instalado na estação de tratamento Orange Country. No sistema, através de biodigestores, há bactérias que fazem a quebra dos resíduos sólidos e liberam gás metano e dióxido de carbono. Encaminhados para outro local, esses gases se transformam em dióxido de carbono, água e hidrogênio. O hidrogênio gera energia para o funcionamento do próprio sistema e o restante serve para abastecer carros.

Combustiveis
Outra ideia bastante diferente é a produção de biocombustível com whisky e os resíduos de sua fermentação, como grãos, criada por uma empresa de Edimburgo, na Escócia. O produto é chamado de biobutanol, considerado substituto direto de combustíveis fósseis, produzido com resíduos do whisky de malte. Conforme indica a pesquisa realizada pela empresa, a substância rende até 25% a mais que os bioetanóis, e utiliza materiais que antes eram descartados pelos fabricantes. Os pesquisadores informam que existe a possibilidade de uso de outras substâncias por este mesmo processo.